Categoria: sombra

Fantasias sexuais: o lado sombra

Retiro Tao Tien

No grupo de homens que fizemos neste último final de semana (23-25/05), no Retiro Tao Tien http://www.taotien.com.br, em Extrema-MG, um tema que apareceu com muita intensidade foi o da sombra e seus efeitos sobre nossa vida sexual. Um equívoco comum de gente envolvida com meditação é a falsa noção de “buscar a luz”, em oposição à vida na escuridão do stress cotidiano, como se fosse possível eliminar uma ao se direcionar para a outra.

Na realidade, boa parte das práticas meditativas procura nos “trazer para o presente”, “conectar com o coração”, permitir o “desabrochar da compaixão”, e, de fato, meditações dinâmicas e o posterior e simples sentar-se em silêncio têm a capacidade de sintonizar o indivíduo com estes aspectos mais sutis — e, portanto, mais nobres — de sua psique. No entanto, neste nosso plano de existência onde a dualidade é inerente ao habitar um corpo físico, é impossível a existência de luz sem escuridão: uma não existe sem a outra. Uma boa imagem é a de um dia nublado, em que sua sombra praticamente não aparece. Surge o Sol por detrás das nuvens e, pronto!, com ele a sua sombra, tão mais marcante quanto mais intensa for a luz do Sol.

Assim, focar em práticas “amorosas”, “compassivas”, objetivo de certos tipos de meditação, tem o falso efeito de empurrar o sujeito para a luz e afastá-lo da escuridão. Falso porque, sem o reconhecimento da existência da sombra, da necessidade de seu acolhimento e posterior integração, as práticas de luz tornam-se frágeis como um gigante de pés de barro, e as manifestações da sombra “vazam” na forma dos chistes, da inveja mal disfarçada, da “concorrência espiritual” (“eu sou mais iluminado do que você”) e de todo tipo de mesquinharia que parece ser infelizmente a regra nas assim chamadas “comunidades espirituais”. Ou você mesmo não conhece algum meditador full of shit? Aquele sujeito que “se acha” superior aos demais? Esse comportamento é um reflexo típico de aspectos da sombra que, ignorada, pilota sua vida sem que você se dê conta.

O sexo é um dos campos onde isso se manifesta de forma flagrante. Para o homem, pode aparecer como o típico caso do sujeito que não consegue fazer com a própria esposa aquilo que sonha (ou, pior, FAZ) com uma puta. Para a mulher, por outro lado, o lado sombra às vezes se traduz na substituição de uma noite de “sexo divino” por mais chocolate e sapatos novos…

Quanto mais intensas suas práticas “luminosas” e de “transcendência”, tanto mais necessárias as práticas que ampliam a sua fluência no lado sombrio.

Explorar as suas fantasias sexuais, trazê-las para o seu nível consciente e, por que não?, realizá-las em determinados casos tem o efeito benéfico de integrar os aspectos de sua sombra em sua vida desperta, com um potencial benefício para todos à sua volta.

Indicações de como fazer isso deve ser tema de um próximo post.